Vá Hoje!!!! Examine a Sua Próstata  – Não hesite, vá já!

 

18/11/2019

O que têm os três humanitários, Arcebispo Desmond Tutu, O actor Americano Robert de Niro e o golfista Arnold Palmer, em comum? Três palavras – Cancro da Próstata!! Este tipo de cancro é o segundo mais predominante nos homens a nível mundial, e o mais comum no sul de Africa.

A prevalência global desta doença é assustadora quando estudos recentemente levados a cabo indicam que pelos menos um homem é diagnósticado com cancro da próstata a cada 41 segundos. É mesmo de meter medo, ou não é?!

Contudo, nem tudo é condenação e escuridão. Como todas as outras formas de cancro existentes, a detecção em fase inicial é chave quando toca ao cancro da próstata. A diferença entre ser detectado enquanto em fase inicial, e fase adiantada, pode literalmente ser entendido como caso de vida ou de morte. A detecção em fase inicial só necessita de uma coisa – rastreios regulares, As estatísticas falam por si próprias. Os números mais recentes demonstram que quando detectado o cancro da próstata em fase inicial, a probabilidade de sobreviver cinco anos após ter sido diagnósticado é de 98%. Quando detectado tardiamente as probabilidades de sobrevivência entram em queda livre, e cifram-se nuns dramáticos 26% .

Quando o homem atinge uma certa idade existem coisas que não devem deixar de fazer, ou melhor dizendo, (não podem) evitar. Sim, já todos nós entendemos – um homem deixar-se examinar à prostata não faz parte da listagem das alíneas a considerar, optando por não fazê-lo poderá resultar em consequências irreparáveis.

O risco de desenvolver cancro da próstata aumenta com a idade, e é por isso que o rastreio deverá ser iniciado aos 50 anos. Contudo, quando o homem é de origem Africana  ou tem na familia historial da doença a idade recomendada para dar inicio ao rastreio da próstata é aos 45.

Existem duas formas de rastreio ao cancro da próstata, nomeadamente Toque Rectal (TR), e o teste PSA (antigénio específico da próstata). O TR, trata-se de um exame no qual o médico insere o dedo, devidamente calçado com luvas e lubrificado, no recto do homem, e através das paredes do intestino, para ai poder tocar e sentir se a face da próstata está lisa ou se apresenta algumas irregularidades. O teste PSA é uma simples análise ao sangue, determina a medição da concentração de Antigénio Especifico da Próstata no sangue.

Muitos homens passam a vida a colocar em causa a questão em fazer o rastreio ao cancro da próstata ” Eu até nem tenho sintomas, não tenho mesmo sintomas nenhuns” será que não mesmo?

Dito de forma muito simples, nem todos têm sintomas do cancro da próstata, e quando os sintomas possam vir a ocorrer é frequentemente tarde demais. Todos aqueles que passaram, ou estão a passar por essa muito má experiência dos sintomas do cancro da próstata têm relatado alterações, ao urinarem e/ou nas funções sexuais. Nas quais se incluem os seguintes;

*           Urinar frequentemente, particularmente durante a noite;

*           Dificuldade em urinar devido à dor, ou sensação de ardor enquanto urina;

*           Fluxo da urina fraco ou com interrupções;

*           Disfunção eréctil;

*           Ejeculação dolorosa

*           Sangue na urina ou no sémen

 

Mas antes de nos adiantar-mos ainda mais, vamos tentar perceber o que é afinal o cancro da próstata. A doença ocorre quando algumas das células na próstata sofrem alguma mutação, passando a reproduzir mais rápidamente do que o desejável, tornando-se esta reprodução em excesso num tumor. Embora existam situações em que o cancro da próstata se desenvolva tão lentamente que não chega a ser risco de vida, é obrigatório não confiar, nunca ninguém sabe demais, a prevenção é melhor do que a cura. Quando ignorado e sem tratamento o cancro da próstata vai crescendo e vai-se desenvolvendo ao ponto de poder eventualmente expandir-se a outras partes do corpo, como os nódulos linfáticos e ossos, é obrigatório fazer o rastreio, “é muito melhor sentir-se seguro do que se sentir arrependido”.

 

Com a chegada da idade vai também chegando o bom senso, com o bom senso chegamos a compreender que algumas coisas têm mesmo de ser decididas e feitas por nós próprios, não é que as queiramos fazer, mas sim porque as temos de fazer. O rastreio ao cancro da próstata é mesmo este cenário, tem de ser feito. Não espere! Não deixe até que seja muito tarde, as consequências dai resultantes podem não justificar a espera!!