Nem Todas As Multivitaminas São Criadas Da Mesma Forma

05/03/2018

A sociedade moderna tem vindo a ficar obsecada com suplementos, embora a verdade nos diga que não há razão nenhuma para que alguém tenha de tomar todo o tipo de multivitaminas ao tentar assegurar boa saúde.

Em primeiro lugar todos nós devemos de entender que os nutrientes mais necessários à nossa saúde são adquiridos pelos alimentos que consumimos. Em vez de serem gastos pequenas fortunas na acquisição de suplementos, na maior parte dos casos inúteis, deve-se sim lotar as despensas e os frigoríficos com alimentos de qualidade. Uma vez feito isto, a única coisa que deve ser feita de seguida, é completar com multivitaminas de qualidade excepcional.

O uso de ultivitaminas de qualidade excepcional estabelece uma fundação sólida na saúde de cada um que as toma, recomenda-se o seu uso, em particular por todos aqueles que pertencem a grupos com doenças mais sérias, tais como, problemas digestivos, senhoras em periodo de gestação, os idosos e todos que se encontram sujeitos a dietas restritivas..

Contudo, o número de vitaminas e combinações minerais existentes no mercado acabam por confundir tudo e todos na escolha das mais apropriadas ao consumo. Com tanto produto idêntico disponível, como pode alguém tomar a inicíativa em adquirir  o produto que mais eficaz possa ser? Segundo opinião dos especialista na matéria, existem sete nutrientes chave que compoêm uma multivitamina de qualidade excepcional, e as quais passamos a descrever;

 

Vitamina D

A vitamina D ajuda o nosso corpo na absorção de cálcio, o qual é benéfico na estrutura óssea. A falta de vitamina D pode também resultar num sistema imunetário fraco, perda de cabelo e dores nos ossos. Sendo a luz do sol o recurso natural desta vitamina (15 minutos de exposição ao sol é a dosagem diária necessária), dado o facto do estilo de vida sedentário ser uma práctica nos dias que vivemos, isto por serem os dias  passados no interior de edificios, por questões profissionais ou mesmo pessoais, nem sempre os 15 minutos diários ao sol são possíveis. Como a vitamina D não é comum na alimentação, é aconselhável que ao adquirir multivitaminas estas contenham 600IU de vitamina D como percentagem de consumo diário, (para crianças e adultos) e até 800IU para pessoas idosas.

 

 

Zinco

É muito importante tomar o suficiente deste nutriente para manter o estado de saúde a muito bom nível. Zinco apoia e ajuda o sistema imunetário, assiste na cicatrização de feridas como também assiste o organismo no uso de carbohidratos, proteínas e gordura para energia. Dietas Ocidentais nestes Tempos modernos não são nada ricos em nutrientes, por esta razão o organismo não tem como os armazenar, é crucial que este nutriente, zinco, esteja presente na multivitamina. A Dose Diária Recomendada (RDA) de Zinco é de 8mg para mulheres e de 11mg para homens,

Magnésio

Magnésio é o nutriente crucial na produção da saúde óssea e energia. Também assiste na redução do stress, tensão, regulação dos níveis de açucar no sangue, função muscular e DNA, visto tratar-se de nutriente que produz proteína. Embora grande parte dos alimentos contenham Magnésio natural, uma multivitamina de qualidade excepcional deverá também conter quantidade substancial. A dose diária recomendada deve ser entre 300mg – 320mg.

Cálcio

Desde a nossa tenra idade que ouvimos falar o quanto o cálcio é importante, (como a alimentação que o contém), para todos nós. Ainda bem que assim é! Tudo o que sabiamos sobre o cálcio continua a ser o que sabemos, nada mudou. Sabemos sim, mas não aderimos. Infelizmente, cerca de metade da sociedade nos dias modernos não inger cálcio suficiente, pondo em alto risco os ossos e os dentes. A dose diária recomendada é de 500mg – 700mg para a grande maioria dos adultos.

Ferro

Ferro é determinante para a energia fisíca, função do cérebro e, durante o tempo de desenvolvimento e crescimento rápido, devendo ser ingerido diáriamente. Contudo, não deixa de ser um nutriente com as suas próprias condições, já que nem todos que o tomam necessitam da mesma dosagem. Individuos que têm a carne como hábito alimentar, por norma estão seguros quanto ao níveis de ferro no próprio organismo. Embora, a Dose Diária Recomendada (RDA), aumenta para 18mg durante o periodo de gestação e, periodo menstrual. Pessoas que por serem veganas, ou por qualquer outra razão, não comem carnes vermelhas, poderão ter de estar sujeitos ao uso deste suplemento (Ferro). É no entanto muito importante saber que o uso de (Ferro) em excesso pode causar efeitos adversos, é importante o aconselhamento médico antes  . de ser tomada a decisão final.

 

Ácido Fólico

Ácido Fólico é também conhecido por Folate, este nutriente é especialmente importante para o crescimento e desenvolvimento. Não poderá ficar por dizer que este nutriente não é apenas essencial ao consumo durante o periodo de gestação, como também para a normalização das funções fisícas, tais como. O crescimento do cabelo e das unhas. Assiste ainda no combate à depressão e inflamação. A recomendação (RDA) é de quatrocentas microgramas (400mcg) para adultos.

Vitamina B-12

A maior parte de todos nós tem conhecimento de quão importante o complexo vitamina-B representa, pelo facto de trabalhar em unissono na degradação dos micronutrientes que ingerimos, criando e sustentando a energia dessa forma. A Vitamina B-12 apresenta-se também como sendo grande aliada na manutenção saudável das células nervosas e sanguínas, assistindo em simultâneo à produção DNA. Pessoas veganas ( a dieta vegana exclui todos os produtos de origem animal) são propensas a níveis dificitários deste nutriente, devendo por isso considerar o uso de uma multivitamina com este complexo. A (RDA) recomenda menos de três microgramas (3mcg) para adultos.