Mantenha as Viroses de Inverno Afastadas

09/07/2019

A  grande maioria das pessoas associam os tempos mais frios com a constipação comum, ou com a gripe. Uma grande parte de cientistas acreditam que as temperaturas mais baixas não estão directamente ligadas com o adoecer das pessoas, acreditam sim, é que as viroses que causam a constipação e gripe, espalham-se mais fácilmente durante as temperaturas mais frias.

Para os pais, esta altura do ano torna-se super desafiante, já que é por estas alturas do ano que as crianças são atingidas com contispações violentas, ou ainda pior, gripes terríveis. Por muito bons pais que se possa ser, ninguém tem a força ou o poder para manter afastastadas essas terríveis viroses. Então o que podem os pais e cuidadores de crianças fazer para que estes estejam no máximo a salvo destas viroses?

O velho ditado diz-nos, “mais vale prevenir do que remediar”, reforce o sistema imunitário das crianças com multivitaminas de boa qualidade, antes e durante a época de inverno, durante este tempo é aconselhável que as crianças tomem diáriamente a sua recomendada dose de vitamina C, a sua boa alimentação deve ser assegurada, estas normas básicas são essenciais à prevenção de constipações e gripes. Há no entanto duas outras armas muito importantes no combate as estas viroses.

Higiene

A grande parte das viroses andam suspensas no ar, querendo com isto dizer que a maneira mais rápida de entrar no corpo é através das mãos, todos percebemos isto, contudo, quase ningúem  se lembra deste factor, a melhor maneira de prevenir que a sua criança não seja apanhada por uma destas terríveis viroses é encoraja-la a lavar bem as mãos regularmente, e dar-lhes a conhecer que quanto menos vezes levarem  as mãos à cara melhor, isto porque o toque constante no nariz, olhos e boca aumenta o risco de virem a ser infectados.

Quando se trata de higiene, é também muito importante dar a conhecer à sua criança que deve sempre espirrar para um lenço, de papel que seja, na falta destes, deve espirrar para dentro da curva interior do cotovelo, dobrando o braço para tal, em vez de espirrar para as mãos, evitando desta maneira que a virose se propague, porque tudo o que possam vir a tocar após esprros para as mãos passe a ficar infectado, se estas não forem lavadas logo após o espirro, quanto maior for o número de crianças em grupo, maior é a probabilidade de serem infectados.

 

Vacinações

Apesar de já terem existido debates e controvérsia, sobre a eficácia das vacinas contra a gripe, os mais entendidos acreditam e concordam que esta medida é vital na defesa contra o virus da gripe. Pelo facto do sistema imunitário das crianças ser de maior fragilidade, elas apresentam-se mais vulneráveis às infecções, sendo que é sempre benéfico ás crianças, o uso de proteção adicional nunca é demais, só os pode proteger.

A taxa de crescimento da gripe e hospitalização de crianças é vertiginosa quando comparado com todas as outras patologias infantis, existem vários tipos de gripe, ao apanharem uma gripe e que esta seja mal tratada ou mesmo mal curada, pode transformar-se em doença mais grave (algumas destas podem até ser letais) quando a criança é infectada pelo virus influenza. Para evitar dramas desta natureza recomenda-se que as crianças a partir dos seis meses de vida sejam imunizadas anualmente. Apesar das crianças até aos seis meses de vida não poderem ser imunizadas seus pais e cuidadoras devem-no fazer, em prol da saúde do infante, se o seu meio ambiente é saudével também o bebé o será.