Coronavírus – O que deve saber!

12/03/2020

A partir do momento que foram recentemente detectados ,e confirmados em Africa dois casos de Coronavríus, os cientistas continuam numa corrida louca para tentarem  entender esta doença, que é também conhecida por Covid-19. A doença surge na China, em Dezembro de 2019, e embora tenha passado o seu pico na Asia, espalhou-se agora para outros países e continentes.

 

 

Perante isto, os especialistas em Saúde receiam que a doença respiratória, que se acredita ter começado num mercado alimentar na cidade de Wuhan, possa tornar-se na pandemia mais grave do século  XXI até agora.

 

 

O quão perigoso é o Coronavirus?

O que torna o Coronavírus extremamente perigoso é a facilidade em que se transmite entre os humanos. Os seus efeitos em indivíduos específicos também é uma preocupação acrescida visto ser a causa de doenças respiratórias de muita gravidade, em cerca de 20% das pessoas que foram apanhados pela infecção, 2-3% faleceram. Gente mais idosa e crianças jovens, de quem os sistema de defesas imunitárias são fracas, e as que têm condições de saúde subjacentes estão em maior risco, tendo por isso necessidade de tomarem precauções adicionais contra a doença. Embora haja um medo generalizado em relação ao Covid-19, nesta fase, aconselham-se as pessoas para que se mantenham  calmas, mas sempre cautelosas. Tal como acontece com a maioria dos surtos virais, as fatalidades são dificeis de estímar nas fases iniciais, o que se sabe é que a resposta de melhoras por um indivíduo infectado pela doença está altamente dependente do momento em que é assistido, e do tipo de cuidados médicos recebidos.

 

 

Como é que este vírus se propaga?

Para apanhar o Covid –19 é preciso estar fisicamente muito próximo de alguém que esteja a libertar uma quantidade muito significativa do vírus. Tal como acontece com a maioria das infecções respiratórias, é mais comum que se espalhe através do ar por partículas virais em gotícolas, (por tosse ou espirros).Os profissionais de Saúde e membros da familia também são vulneráveis à infecção, através de uma maior proximidade ou contacto físico com os doentes que não tenham uma barreira de protecção adequada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a incubação e o aparecimento de sintomas podem variar de dois a catorze dias, sendo o mais comum cerca de cinco dias.

 

 

Pode alguém apanhar Coronavírus quando viaja de avião?

Sim! Qualquer pessoa pode ser infectada com este terrivel vírus ao viajar de avião, especialmente quando se vai sentado perto de alguém que vai libertando o vírus na cabine do avião, sem na verdade saber que o está a fazer. Mas isto também se aplica aos comboios, autocarros e outros meios de transporte público, uma vez que estes também exigem que os viajantes se sentem, (ou de pé) muito próximo uns dos outros, é a realidade do perigo que existe em espaços fechados.

Como facto comum, as pessoas associam viagens aéreas como o maior inimigo, devido à  percepção criada de que os germes são mais rápidamente espalhados pelo sistema de circulação do ar na cabine, isto não é verdade. Os aviões modernos são muito eficientes na remoção de partículas virais. A proximidade é o principal factor de risco para a infecção, independentemente do meio de transporte que se possa utilizar..

Existe no entanto um pequeno risco de infecção pelo virus que possa ter sobrevivido em suprefícies , (maçanetas de portas, corrimãos, tabuleiros de refeições, assentos), é por isso muito importante que as mãos sejam frequentemente bem lavadas com sabão, e sempre que possível massajar com desinfectante para fins terapêuticos e desinfectante, ácool étílico é perfeito.

 

 

As máscaras médicas protegem contra as infecções?

Embora o uso de máscaras faciais tenha sido socialmente obrigatório em certas cidades do leste Asiático afectadas pelo coronavirus, a Organização Mundial da Saúde afirma que as pessoas saudáveis não necessitam de fazer uso da máscara, a menos que estejam a cuidar de alguém suspeita de ter contraído a infecção Coronavirus, Covid-19.  No entanto, não se deixa de aconselhar as pessoas que estejam em lugares onde possam existir casos de Covid-19 ao uso de máscara facial quando em público, em particular se estiverem a tossir ou a espirrar.7

As formas mais eficazes de se proteger a si e aos outros, são as seguintes:

  • Lavar as mãos com frequência
  • Cobrir espirros ou tosse com a dobra do cotovelo ou lenço de papel descartável
  • Manter a distância minima de um metro entre as pessoas que estejam a espirrar ou a tossir.

 

 

O que acontece quando se está infectado?

O virus multipica-se dentro do tracto respiratório inferior, lugar onde os sintomas se desenvolvem. Os primeiros sintomas incluem febre e tosse. A grande maioria das pessoas infectadas recuperam dentro do espaço de poucos dias, são cerca de 20% dos infectados os que contraem pneumonia. Esta pneumonia ocorre devido à inflamação desenvolvida nos pulmões, isto poderá resultar que o paciente tenha de ser assistido por um respirador, para ajudar na respiração.

Em casos graves foram notificadas “tempestades de citoquinas”. Isto ocorre quando o sistema imunológico entra em sobrecarga, sufocando o corpo com um número avassalador de células e proteínas que destroem outros orgãos.

 

 

Pode um médico afirmar se o paciente está infectado com Covid-19?

 

Desde que os cientistas chineses publicaram a sequência genética do virus em Janeiro de 2020, um grande número de laboratórios em todo o mundo têm testado pessoas para a sua presença do virus enquanto não é encontrada uma vacina ou cura. Enquanto tal não acontece a única coisa que qualquer pessoa pode fazer é evitar a todo o custo contraír a doença, começando exactamente pela práctica da higiene básica, manter-se longe  de espaços fechados, evitar o toque físico (abraços, apertos de mão e beijos). Nesta fase em que se tenta descobrir o que é este virus Coronavirus, Covid-19, não será nada fácil a qualquer médico afirmar categóricamente que o paciente está infectado com Covid-19.